quarta-feira, julho 22, 2009

1964: Uma Revolução de Paz!

Homenagem ao irmão João dos Santos.

No início deste ano, fiz uma homenagem à irmã Zeza, por ocasião dos seus 80 anos. Este mês faço uma honraria a João Antonio dos Santos.

Para os irmãos da igreja, irmão João dos Santos, para os velhos amigos, seu João Clarindo, para irmã Zeza, simplesmente o "João". Para mim, um cidadão inteligente, um intelectual no seu tempo, criterioso e legalista. Assim era meu pai.

Irmão João dos Santos, nasceu no dia 24 de Maio de 1.917, no município de Barras - PI, hoje com uma população de 43 mil habitantes, e a 126 Km ao norte de Teresina, a capital do Estado do Pi
auí. Casou-se a primeira vez aos 17 anos e enviuvou aos 35, casando-se pela segunda vez com a jovem Maria de Jesus Coelho Santos - a irmã Zeza. Nasceu no periodo da primeira grande Guerra mundial, mas gostava de pregar o Evangelho da paz! Nunca quis ser responsável por uma igreja, embora tenha iniciado várias delas.

Era um homem bem informado na sua época. Acompanhava o noticiário internacional pela BBC de Londres; em um rádio "jaboti" ainda a base de velas, daqueles que agente ligava e esperava esquentar. Assim acompanhou todo desdobramento da segunda grande Guerra Mundial. Isso o levou a alistar-se para o combate, nos campos da Itália, mas, antes de embarcar para o Rio de Janeiro e atravessar o Atlântico num daqueles bimotores da FAB e juntar-se a FEB-Força Expedicionária Brasileira, ouviu pelo seu "jaboti", que havia amanhecido o dia "D". (06 de Junho de 1944, quando deu-se a maior operação militar-aeronaval da história.

Naquele dia, 155 mil homens, dos exércitos dos EUA, Inglaterra e Canadá; lançaram-se nas práias da Normandia, região da França, dando início a libertação européia do domínio nazista).

Em seu tempo de vigor era um lutador. Criou boa parte dos filhos, como empresário do ramo da panificação. Acordava todos os dias as duas da manhã para comandar os padeiros no "levantar da massa" - processo de fermentação. Compensava um pouco o sono, depois do almoço, proibindo a meninada de fazer "zuada" ( barulho).

Seu João Clarindo, mudou-se para Teresina em 30 de Abril de 1961, vindo de União-PI, onde morou muitos anos. Tentou o mesmo empreendimento, não conseguiu êxito. Foi funcionário público estadual, depois municipal, chefe da extinta Suop - Superitendência de obras pública, no governo de Petrônio Portella, na Prefeitura Muncipal de Teresina.

Dono de uma caligrafia impecável e um conhecimento gramatical espetacular, virtudes supervalorizadas antes da era do microcomputador. Foi ainda escrevente de um cartório de registro civil em Teresina.

Em 1964, estourou a Revolução Militar, no raiar do dia 31 de Março, que levou o Brasil a uma ditadura, até 15 de Janeiro de 1985! Temeroso por si, pois era também sindicalista do seu velho ramo da panificação, e por seus amigos, como o irmão Francisco do Carmo e Raimundo Cruz, sincalistas da construção civil, já perseguidos pelos homens do Dops - Departamento de Ordem Pública e Social; o mais temível orgão repressor do famigerado golpe militar.

Neste mesmo ano, nas férias escolares das crianças, irmão João dos Santos e irmã Zeza, começaram uma Revolução diferente em Teresina, a qual modificaria a paisagem da cidade. Saíam a pé, da rua 1º de Maio no bairro marquês, onde morávamos, para um lugarejo, de uma meia dúzia de casebres, próximo a uma casa grande, estilo
senzala, numa clareira em frente ao portão do fomento agrícola de Teresina. O povo chamava esse lugar de Bonrusário. Mas tarde ficamos sabendo o nome correto: Buenos Aires. Não havia urbanização. A única via de acesso era uma estradinha de 2,5m de largura, esburacada, cheia de pedregulhos e erosão. Aqui e acolá, encontrávamos um Jeep-Willis, do dono da água mineral- o velho Aragão, apelidado pelo meu irmão Nel's Nelson, de 'dez mi-réis'. por causa da sua avareza.

Era preciso ter coragem, a estrada, que hoje deu o lugar à grande avenida Duque de Caxias, cortava uma floresta de mata virgem, na qual muitas vezes presenciavamos atravessar onças, guaxinins, raposas e cobras. Às vezes também, cotias, as quais eram perseguidas pelos meus irmãos mais velhos, sem sucesso.

O primeiro culto, foi dirigido no dia 15 de agosto desse ano, na casa de pau-a-pique, recém construída, do irmão Zé Celer, numa vereda, hoje rua Santo Antonio. Os cultos eram dirigidos sob muitas ameaças. Os moradores nos rodeavam com varapaus, cacetetes de jucás, facões e quando menos, jogavam pedras, vindas do meio do mato. Por várias vezes irmão João, interrompia a mensagem, para citar a Constituição Federal, que nos garantia a liberdade de culto. É precisso dizer que Jesus começou a salvar pelos valentões e o primeiro foi o saudoso irmão Anísio. Um de seus filhos , criança à época, hoje congrega no Dirceu I. A partir de então, muitos apedrejadores foram transformados em apedrejados por amor ao nome de Jesus! Alguns hoje em dia são diáconos, presbíteros e pastores.

O Senhor pisou a cabeça da Serpente, tomou a chave do abismo que estava posto, abriu a porta da Graça, e a porta que Ele abre, ninguém pode fechar!(Ap 3.7-8).

A paisagem mudou! Hoje em todos os bairros da zona norte de Teresina, em suas principais ruas, há um templo da Assembléia de Deus - missões e várias outras denominações.

João Clarindo, viveu em um mundo ainda muito simples. Não havia microcomputador, internet e não falou pelo celular. Ainda conversávamos na ca
lçada, e nossas janelas eram livres (sem grades) onde nos debruçávamos, olhando e sentindo o cheiro da chuva.

João dos Santos foi pai de 21 filhos, em dois matrimônios ,todos vivos. Sou o 4º do segundo casamento.

Deus o chamou em 18 de Julho de 1979. São 30 anos sem o irmão João dos Santos, sem Seu João Clarindo.

São 30 anos de esperança naquilo que diz o Apóstolo que ele mais gostava de citar... "nos encontraremos com
o Senhor nos ares, e aí estaremos para sempre com o Senhor. Consolái-vos uns aos outros com estas palavras. (I Ts 4.13-18)

11 comentários:

  1. Muito bom seu blog. Parabéns!
    Já estou seguindo.

    Aproveito para lhe convidar a conhecer nosso blog, se desejar segui-lo, será uma honra.

    www.hermesfernandes.blogspot.com

    Seus comentários também serão muito bem-vindos.

    ResponderExcluir
  2. Hô, Rapaz, vc quer, é me matar ?, vc não sabe o quanto sentí fortes emoções, em vê, essa maravilha de Foto, que vc, postou e sem falar nessa belíssima e rápida biografia, muito bem postada, uma vez que vc relatou tudo em tão pouco espaço, e ficou de uma enorme grandeza.
    Deus continue, a lhe abençoar, nesse caminho maravilhoso, que é o Caminho da salvação...
    Hoje, graças a deus vc, é um dos poucos da nossa família, e eu diria: Pensa assim também como eu. Sempre irei, respeitar, amar e preservar aquele, que nos criou, e pra mim, que já ouví, tantos comentários, mais êsse que fizestes, foi de uma enorme grandeza.
    Deus o abençõe, sempre...
    seu irmão: Neemias coelho.

    ResponderExcluir
  3. Hô rapaz, vc quer é me matar, de tantas emoções, que sentí, ao v~e, essa relíquia de foto, e postar esse maravilhoso relato, uma vez que fizestes em tão resumido, comentário, mais que ficou de uma grandeza ímpar.
    Que deus da pessõa, maravilhosa de seu filho Jesus, continue lhe abençoando, nesse caminho maravilhoso, que é o caminho da salvação.
    Fico feliz em ver, tudo aquilo que eu sinto e tenho o respeito eterno, por aquele, que nos deu vida, e se muito não o fez, foi por falta de oportunidades, mais com certeza, agradeço a Deus, por você ser assim, como eu, em condições normais de amor respeito e dedicação, à aquele, que nos inclinou para a vida e diria, Vida Eterna. Que deus contine a tí abençoar, assim dessa forma que possas a continuar, esse trabalho maravilhoso de respeito e honra, ao nosso querido e sempre amado João dos Santos, o JAS, como ~ELE, colocava nas suas Bíblias e Revistas. Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo seu blog.
    Muito bom mesmo já sou seu seguidor.
    Aproveito para fazer um convite para acessar meu blog.

    Fique na paz do Senhor.

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    O espaço Jesus Minha Rocha completou 4 anos e 85.000 visitas e você faz parte dessa história. Vem comemorar comigo e traga seu mimo.

    Te espero por lá.

    Smack!

    Edimar Suely
    jesusminharocha2.zip.net

    ResponderExcluir
  6. Parabéns irmão Nilson por esse relato sobre alguns momentos de nossa Igreja em Teresina.. e como historiador, posso lhe afirmar que sua exposição do passado trouxe a vida aquilo que estava esquecido, obra de um bom escritor!!! Um abraço e Cristo Jesus lhe abençoe e a toda sua familia!!
    Irmão Jefferson- 1° Do Buenos Aires

    ResponderExcluir
  7. Li esse suscinto histórico do seu pai, irmão João dos Santos, e gostei. Não tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente aqui na terra, mas aguardo conhecê-lo na glória. Quanto a irmã Zeza, dispensa comentário, mas quero ter acesso ao que você escreveu sobre ela. Quero dizer que já li alguns artigos postados e sugiro que escreva algo rumo aos bons costumes da igreja, que devem ser preservados por nós servos de DEUS. Deus te abençoe, meu irmão Nilson Coelho.

    ResponderExcluir
  8. zeza.agradeço meu filho por ter conmentado as boas coisas coisas que seu pai fez no trabalho de Cristo que Deus lhe abençoe que vc seja sempre assim sua mãe irmã zeza...xero

    ResponderExcluir
  9. Reverendo, amei essa maravilhosa biografia de papai! VC é um gênio garoto.
    Edna Coelho,
    Gostou do REVERENDO?

    ResponderExcluir
  10. Agradeço feliz, a todos que comentaram esta postagem. Um abração em Cristo.

    ResponderExcluir
  11. Pr. Nilson.
    Amei o título do blog e suas mensagens!

    Maranata! é o desejo sincero de todo o cristão que anseia a eternidade.

    Convido a visita ao meu espaço, se gostar faça parte da árvore...

    Também estou seguindo o blog de um irmão abençoado. Vale a pena conferir.

    http://discipulodecristo7.blogspot.com/
    Comente...

    Ósculo Santo!

    ***Shalom***

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão lidos. Pode-se concordar ou discordar neles, mas sempre com respeito. Todos esses serão publicados.